O Sibipiruna

SIBIPIRUNA

Julho de 1918. Uma muda de árvore de poucos centímetros foi plantada pelo comerciante Oscar Miranda no meio da avenida João Pinheiro, ainda sem asfalto, no centro de Uberlândia. Seus arredores se modificaram enquanto a cidade crescia. Ela ganhou porte, conquistou os moradores e se tornou patrimônio histórico-cultural da cidade. O que acreditava-se ser um pau-brasil, tornou-se a sibipiruna frondosa da praça Adolfo Fonseca, antiga praça Dom Pedro, que neste mês comemora 93 anos.

Nestas mais de nove décadas, a árvore resistiu – mesmo que com algumas sequelas – a tempestades, ameaças de corte, fungos e à modernidade. Foi tema de escritores que eternizaram a história da cidade. Entre tantos relatos, um se destaca. Foi no fim dos anos 60, quando o então prefeito Renato de Freitas resolveu asfaltar a avenida João Pinheiro e retirar a sibipiruna que “atrapalhava o trânsito”. “Meu pai disse que ficou em frente à árvore com uma arma e não deixou cortar.
Depois, muitas pessoas convenceram o prefeito a desistir”, disse Maurício Miranda, 82 anos, filho de Oscar Miranda.

Em 1984, o então prefeito Zaire Rezende publicou um decreto declarando que a sibipiruna fosse protegida legalmente. Hoje, a árvore é sustentada por concreto que foi depositado dentro do tronco, que ficou oco após ser atacado por fungos. “Naquele tempo, nunca imaginava que Uberlândia seria como é hoje. Fico honrado por meu pai ter plantado esta árvore e tenho medo que ela não complete 100 anos”, afirmou Maurício Miranda.

3 comentários:

  1. local perfeito para encontro entre amigos...adorei!!!!

    ResponderExcluir
  2. bar bom pra toma uma ;d

    ResponderExcluir
  3. muito cheio fraco o lugar...

    ResponderExcluir